Um pouco de endorfina

Padrão

Estava pensando sobre alguma coisa que me fez rir e me veio a ideia: vou fazer uma lista de coisas que achei engraçadas. Onde as colocarei? No Orkut? No Twitter? Hum… já sei, vou fazer um post na Teia Neuronial sobre isso. Assim, desviando-me um pouco do que costumo fazer aqui na Teia, pela primeira vez (eu acho) farei uma lista. E, como deve ser algo que fuja ao costume deste blog, não é uma lista acompanhada de (muitas) elucubrações.

Apenas alguns comentários sobre coisas que vi, ouvi, presenciei e que me fizeram mostrar os dentes e rir. É claro que, sendo uma pessoa (relativamente) normal, se eu fosse buscar tudo o que me fez simplesmente rir a lista não teria fim. Portanto, aí vão coisas que me fizeram rir à beça, gargalhar mesmo ou, em alguns casos, tocaram com precisão a minha veia cômica mais fina. 10 itens, sem ordem lógica.

1 – “O inimigo do crime!”

Estava vendo Mulan no cinema, rodeado de crianças, e eis que vejo esta cena: Mushu, o dragão que protege Mulan, sobrevoa o palácio do imperador com uma asa-delta em forma de asas de morcego e pousa perto de alguns guerreiros, dizendo:

“Cidadãos, preciso do seu poder fogo!”

Os guerreiros, assustados, perguntam:

“Qu-quem é você?!”

Abrindo a capa de morcego, aparecendo apenas como uma silhueta preta, Mushu arremata:

“O inimigo do crime!”

Ri demais com isso. Adoro essas homenagens satíricas que, sem ser explícitas, mexem com quem conhece a referência. Pena que não encontrei um vídeo em português no YouTube…

2 – Monty Python e o Sentido da Vida

Especialmente quando, no meio do filme, aparece uma história que complementa o curta-metragem apresentado antes do longa, e o narrador se desculpa pela intromissão do curta.

Monty Python, em geral, é sempre hilário e é muito difícil eu não rir com quase qualquer coisa dos filmes do grupo inglês.

3 – “Captain! Jim!”

A cena que serve de ilustração a este post é espetacular. É a melhor explosão de humanidade de Spock de todos os tempos, em que ele mostra realmente seu sentimento de amizade por Jim Kirk. Notem que raramente Spock chama Kirk de “Jim”, preferindo chamá-lo, quase sempre, usando a formalidade “capitão”.

4 – O desaparecimento do tio Thiago

Estava na casa dos meus pais, num dia em que estavam lá meu irmão, sua esposa e seu filho de nenhum ano de idade (meu sobrinho, Paulo Perigo Neto).

Eu me deitara ao pé da cama onde estava Paulinho com os pais, e chamei um pouco sua atenção. Então, passei por debaixo da cama e pus a cabeça do outro lado. Ele ficou surpreso e boquiaberto por um bom tempo, olhando para mim, e seu semblante me fez gargalhar à beça, pois misturava uma situação cômica com a graciosidade do bebê.

5 – Fluxograma de Total Eclipse of the Heart

Este “fluxograma” eu encontrei no The Huffington Post, entre vários gráficos representando músicas conhecidas.

tumblr_kojs29L9OU1qzd1jno1_r2_1280
Acompanhe a música:

Veja também

6 – Calvin não consegue dormir

No geral, as tirinhas de Bill Watterson sobre o menino Calvin e seu tigre de pelúcia Haroldo estão entre as melhores e mais engraçadas do mundo. Esta aqui me fez muito e representa o que considero de melhor em matéria de humor em quadrinhos, a aliança genial entre texto e imagem.

Calvin não consegue dormir

7 – Piada do especialista

Um homem entrou num edifício, procurando um médico, mas acabou entrando num escritório de advocacia.

“Doutor, estou com uma dor terrível no testículo!”

“Senhor, aqui nós trabalhamos com Direito.”

“Vá ser especialista assim na China!”

8 – Tudo o que Você Sempre Quis Saber Sobre Sexo (Mas Tinha Medo de Perguntar)

Há alguns meses, minha esposa me introduziu no cinema de Woody Allen, e começamos a colecionar seus filmes.

Baseado num livro homônimo, Tudo o que Você Sempre Quis Saber Sobre Sexo (Mas Tinha Medo de Perguntar) é uma coletânea de anedotas muito engraçadas sobre sexo, sexualidade, amor, erotismo et coetera et al. Partindo de uma premissa interessante, que são perguntas simples como “Os afrodisíacos funcionam?”, “O que é sodomia?” ou “Os travestis são todos homossexuais?”, Allen vai contando pequenas histórias com tramas bem feitas e um humor certeiro.

Sem spoilers. Só o trailer:

9 – George Carlin falando sobre as coisas que são comuns a todos

Ele fala sobre coisas tão absurdas e tão comuns que nos faz rir da surpresa: “Por que nunca pensei nisso antes?” O que mais gostei aqui foi que ele prescinde dos preconceitos para ser engraçado. Algumas das coisas que ele conta nem são engraçadas por si mesmas, mas o modo como as relata as torna ridículas (no sentido estrito da palavra).

10 – O Coiote é pego em sua própria armadilha

Numa das melhores e mais bem amarradas tramas de Papa-léguas, o Coiote deixa um copo d’água para sua vítima beber e acionar uma bomba, mas a ave ignora e passa direto. O Coiote continua tentando várias outras armadilhas e, como sempre, se dá mal. No final do episódio, está tão cansado e machucado que não resiste a beber um copo d’água que encontra e… explode! Caiu em sua própria armadilha esquecida.

Relato de viagem 4 – Pesqueira-Recife-Natal

Padrão

Acordei bem. O campo consciencioterápico desta manhã foi bem melhor, consegui relaxar mais, com uma manta maior, cobrindo o nariz do frio. Fui chamado por uma pessoa da equipe para testar o campo. Estendendo os braços diante do epicon, que movia o braço direito, exteriorizando energias, senti algumas ondas de calor, em pleno ar gelado.

Voltei para o colchonete e, alguns minutos depois, fui chamado para fazer uma pergunta ao amparador extrafísico, que estava naquele momento utilizando o corpo do epicon, este no papel de médium. Perguntei sobre minha profissão e minha programação existencial. Ele me recomendou:

Leia o Manual da Proéxis com profundidade, procurando destacar aquilo que lhe foi dado nesta vida, para você compreender o momento certo em que você retribuirá o que recebeu. Não esqueça que você precisa sustentar sua vida. Não confunda dois conceitos que são complementares. Dessa forma, estudando, você encontrará sua resposta.

Devia ter pensado nisso antes.

No almoço, conversei um pouco com Thales e Iara. Falei sobre minha experiência nasal, e ela sugeriu que aquilo poderia estar ligado ao frontochacra.

Após o debate da tarde, Silvana apresentou o projeto arquitetônico prévio do campus do Intercampi. Cada um então tomou seu rumo. Fui no ônibus para Recife. Em certo momento, começamos uma sessão de piadas que rendeu muito.

Mais da metade do caminho para Recife já fora percorrido quando o ônibus bateu numa caminhonete. Ninguém se feriu. A polícia veio. Ficamos esperando que a Caruaruense enviasse outro ônibus. Enquanto isso, as piadas continuaram, e a sessão se estendeu no outro ônibus. Destaco 3 das melhores. A primeira foi contada por Clara:

Um advogado, um médico e um cientista foram indagados sobre se preferiam a esposa ou a amante. O advogado respondeu:
“Fico com a esposa, pois estou ligado a ela pela lei.”
O médico disse:
“Fico com a amante, pois devo seguir os ditames dos instintos.”
O cientista falou:
“Eu fico com as duas.”
“Mas você deve escolher só uma.”
“Não, eu fico com as duas.”
“Por quê?”
“Porque, enquanto eu não estiver com a esposa, ela vai pensar que estou com a amante. Enquanto eu não estiver com a amante, ela vai pensar que estou com a esposa. E, enquanto elas se perguntam onde estou…” esfregou as mãos e completou, “eu vou para o laboratório.”

A segunda foi Lúcio que contou:

Um homem entrou num bar e viu uma caixa cheia de notas de R$ 50,00. Perguntou ao barman:
“Isso é uma aposta?”
“É. R$ 100,00 para apostar. Se conseguir realizar o desafio, leva a caixa.”
“Qual é o desafio?”
“São três etapas. Primeiro, você deve beber de um gole só essa garrafa de cana. Depois, tem que ir lá fora arrancar um dente do meu pitbull. Então, deve subir aquela escada e traçar uma velhinha de 100 anos que está no quarto.”
Após hesitar um bocado, o homem decidiu entrar na aposta. Primeiro, engoliu a garrafa de cana em um só gole.
“Cadê aquele cachorro?!”
Foi atrás do pitbull, e de dentro do bar se ouviram latidos e ganidos. O homem voltou, todo sujo e ensangüentado, e disse:
“Agora vou arrancar o dente da velha!”

A melhor de todas foi contada por Emmerson:

Um homem entrou num edifício, procurando um médico, mas acabou entrando num escritório de advocacia.
“Doutor, estou com uma dor terrível no testículo!”
“Senhor, aqui nós trabalhamos com Direito.”
“Vá ser especialista assim na China!”

Chegamos a tempo no aeroporto. Os que iam para Natal, inclusive eu, fomos esperar algumas horas para o vôo das 23:40.