Mitose Neural 7 – A Piada Mortal

Padrão

Saudações! Bem-vindos a nossa espaçonave Mitose Neural! Neste episódio 7 do podcast da Teia Neuronial, Thiago Tecelão, Diego Misantropo e  Dyego Wally (Alter-Egos) conversam sobre a clássica graphic novel do Batman e do Coringa, A Piada Mortal (The Killing Joke), de Alan Moore e Brian Bolland, discutindo a profundidade de seus simbolismos, questionamentos morais, drama psicológico e as instigantes ambiguidades da trama.

Clique no “play”

Outras opções para ouvir

OpDownOpZIPOpiT

Links das Mitoses dos Ouvintes

Links deste episódio

Antecedentes

A Piada Mortal

Repercussões

Contato – Diga-nos o que achou deste episódio!

Assine o feed

Baixe o arquivo em MP3 ou em ZIP

12 comentários sobre “Mitose Neural 7 – A Piada Mortal

    • Olá, Diogo.

      Na verdade a história do Coringa como assassino dos pais de Bruce só aparece no filme de Tim Burton (1989). Nos quadrinhos o assassino do casal Wayne é um bandido chamado Joe Chill, que o Batman inclusive já chegou a encontrar e que não tem, aparentemente, nenhuma relação com o Coringa.

      No filme de Burton, como falamos no episódio, essa história foi modificada para estreitar a relação entre Batman e Coringa.

      Obrigado pelo comentário.

      🙂

    • Pois é, esse aspecto do Batman o aproxima bastante dos vilões loucos que habitam o Asilo Arkham.

      Inclusive, na graphic novel "Asilo Arkham", de Grant Morrison, que citamos no episódio, em cuja história o Batman é obrigado a passar uma noite inteira no citado asilo, insinua-se que o homem-morcego só consegue ficar ali porque ele é tão louco quanto os criminosos que estão internados.

      Da mesma forma Alice, segundo o Gato de Cheshire, só pode ser louca, ou jamais teria ido ao País das Maravilhas.

  1. Jotun Kilmister

    Caros, muito bom o episódio.

    Sobre a última página, a piada ao meu entender significam duas coisas:
    1 – O que o batman propos é algo tão absurdo quanto o que um maluco propos ao outro. Atravessar o prédio andando em um faixo de luz? Tão impossível quando o coringa conseguir ir para o lado do batman.
    2 – A lógica do louco que pergunta "e se você apagar a luz" reflete como o coringa se sente em relação a proposta, que é "quem garante que se eu aceitar, você não vai desistir de mim?".

    Quanto a risada do batman, penso que é devido ao fato dele perceber o quão descolocada estava sendo tudo o que ele imaginava ser possível dele fazer pelo coringa, o que é evidenciado pela oferta final e deparação com a realidade.

    Abraços!

  2. Sempre achei que era nesta Graphic Novel que o Coringa matava o Robin, mas como não ouvi nada no programa fui pesquisar e encontrei que o Jason Todd é morto no Uma Morte em Família, pelo Coringa.

    Olha aí uma boa dica de material a ser analisado… se é que já não o foi.

    Ouvi este episódio emendado com o primeiro, que, como comentei por lá, indiquei no Os Comentadores 17.

    Gostei muito deste episódio também, embora tenham tido alguns problemas com a gravação… que por vezes falhou. Entendo, entretanto, que como o conteúdo estava muito bom, não havia motivos de eliminar estes trechos.

    Parabéns por mais este episódio.

    Grandes abraços.

    aLx
    http://mundopodcast.com.br/comentadores/

    • Obrigado mais uma vez, aLx.

      Realmente o Robin (Jason Todd) é morto pelo Coringa em Uma Morte em Família, um evento muito dramático para o Batman e que inclusive deixou sequelas no herói encapuzado. Vamos considerar sim falar sobre esse arco num futuro próximo.

      Acho que o problema a que você se refere foi na gravação de Dyego Wally. Ainda tiramos alguns trechos da conversa por causa desse defeito, mas o trecho que entrou na edição final era importante para não quebrar a continuidade da análise da obra. Estamos procurando uma solução para que isso não se repita.

      Abraço.

      • Thiago, por curiosidade… usam headsets USB? Pq aquele som me parece algo de entrada PS2… eu uso, na gravação do nosso podcast, um LX 3000 que tem um preço em conta e oferece boa qualidade. (em média uns $ 120)

        Vi, outro dia, um outro headset de uma marca um pouco inferior que também era USB, na casa de uns 85 / 90 reais.

        De qualquer forma, estou de acordo. Os trechos em que notei o problema eram fundamentais para o contexto da conversa.

        Abraço.

        • Todos os membros do nosso podcast usam LX-3000 (uma dica, aliás, que vimos num post de Thiago Miro no Mundo Podcast).

          Aquele problema específico, pelo que estamos analisando, acontece com o Mac. Parece que o computador da Apple faz uma limpeza de memória periódica, e nesse momento acontece essa falha, por falta de memória, que tanto afeta a comunicação pelo Skype quanto a gravação pelo Audacity, mas normaliza depois. O jeito agora é, nos próximos episódios, quando acontecer de novo, a gente esperar voltar ao normal para retomar a conversa.

Deixe uma resposta